Justiça em Ação

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Banda da PM de Paulo Afonso: a arte aproximando a Polícia da sociedade

É comum, em atividades cívicas, acompanharmos a apresentação da tropa da Polícia Militar, que sempre abrilhanta grandes eventos em nosso país, a exemplo do 07 de Setembro, data de nossa Independência. Mas, na região, uma tropa tem ganhado uma atenção toda especial: a Banda de Música do 20º Batalhão da Polícia Militar de Paulo Afonso, que, além de cumprir a missão de proteger o cidadão, tem encantado multidões com shows musicais, acompanhados por um repertório eclético, de qualidade e muito agradável.

Segundo a Assessoria de Comunicação Social do 20º BPM, a idéia de formar a banda surgiu em 10 de julho de 1998, quando o PM Humberto Alves de Carvalho (na época comandante da Unidade) recebeu da Prefeitura de Paulo Afonso um convite para que a Unidade abrilhantasse o aniversário da cidade com um desfile da tropa. “Nesse tempo, o TC PM Carvalho acreditou que poderia contar com a participação da Banda de Música de Alagoinhas, mas como não haveria possibilidade de participação da mesma, o jeito seria o 20º BPM desfilar sem banda. Foi nesse contexto que o Sd PM Jadiel, que possuía conhecimentos musicais, foi convidado a formar a Banda do 20º BPM e, em oito dias, a banda estava formada, apresentando-se com sucesso para a sociedade de Paulo Afonso”. A Banda de Música leva o nome do Soldado PM Israel Xavier dos Santos, que faleceu em 2008.

Criada a partir de uma necessidade, a Banda de Música tomou outros rumos e dominou outros mundos. A arte não apenas eleva a auto-estima da tropa, como também aproxima a Polícia da Sociedade. Um exemplo disso aconteceu há poucos dias durante a participação da Banda no lançamento e na realização das primeiras atividades do Projeto Criança Brincando e se Transformando, em Jeremoabo, no início deste mês. Na Praça principal da cidade, crianças, jovens e adultos acompanharam todas as músicas tocadas, que foram desde Tim Maia, passando por Djavan, a músicas regionais, e muitos diziam: “não sabia que a Polícia também tocava essas músicas e tão bem”.

O Produtor Musical e o Regente da Orquestra, Manoel Ropiário, destaca que, com a vinda do Ten. Cel. Josemar Pereira Pinto para o Comando do 20°BPM, “o suporte à banda Maestro Sd. Israel Xavier tem sido imensurável e podemos fazer as apresentações como formato de orquestra, quebrando um pouco o protocolo da marcialidade e desenvolvendo esse trabalho de palco que tem chamado atenção por onde passamos”.

Catorze soldados compõem a Banda: Jadiel e Firmino (no trompete); De Souza e J. Torres (no Sax Tenor); Castro (no Trombone de Vara); Danilo e Raul (Sax Alto); Justino (Bateria); Almério, J. Freire e Salvador (Percussão); Bento (Teclado); Costa (Guitarra) e Ropiário (Contrabaixo e vocal). A tropa pode se apresentar em escolas, igrejas, praças, solenidades cívicas e militares e outras instituições, mediante solicitação ao Comando da Unidade, sem nenhuma cobrança de taxa, a não ser o pagamento de despesas, como alimentação, transporte adequado, estadia (dependendo da distância) e sonorização.

O Comandante Josemar Pinto acredita que “a arte transforma os ambientes e interfere nas emoções humanas. A música tornou-se essencial à convivência das comunidades, o que torna as bandas de música na Polícia Militar, verdadeiras ferramentas de integração e aproximação com as pessoas”. Esse pensamento pode ser claramente ratificado, basta apenas participar de uma apresentação da Banda, conversar com os integrantes e ouvir a comunidade. Viva à arte. Viva à Polícia. Viva à sociedade!